or_bar.gif (1182 bytes)

ATUALIDADES

or_bar.gif (1182 bytes)

SHARON  X  MUNDO

Ainda estou procurando por alguém que realmente acredite que esta campanha do governo israelense para matar e destruir o povo palestino, sua infraestrutura e suas aspirações trarão segurança para Israel. Também procuro por alguém que me explique como esta campanha resultará numa paz verdadeira entre o povo israelense e os palestinos, conforme alegou o primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon. Se alguém puder ver lógica na morte do maior número de pessoas como uma fórmula de se chegar à paz com elas, por favor, me escrevam explicando como esta lógica funciona porque quero muito saber. Acho que o primeiro-ministro israelense está confundindo duas palavras: Paz e Derrota. Ele não quer a paz com os palestinos, ele quer derrotar os palestinos. Se em cada declaração feita por Sharon pusermos a palavra "derrota" em lugar da palavra "paz", então tudo fará sentido. Na verdade, ele acredita que se os palestinos forem derrotados  rastejarão até ele implorando pelas migalhas de seu banquete da vitória.

Desde a incursão a Belém, o governo israelense, inclusive o primeiro-ministro Sharon, prometeu ao Vaticano, ao Estados Unidos e à comunidade internacional que o exército israelense não entraria ou atacaria a Igreja da Natividade. Adivinhem o que aconteceu. Sim, o exército israelense tentou entrar na igreja hoje em um dos escritórios administrativos da igreja, puseram fogo depois do ataque fracassado, que resultou no atirador matando um dos palestinos que tentava apagar o fogo. Segundo os israelenses, 4 soldados israelenses saíram feridos devido ao fogo amigo. Qual deveria ser a reação dos líderes mundiais quando tais promessas e garantias são quebradas? Qual deveria ser a reação quando uma pessoa continua a desafiar as resoluções da ONU que exigem a retirada das cidades ocupadas? Penso que a reação deveria ser simples: aqueles que não cumprem a legislação  e as resoluções internacionais deveriam ser reconhecidos como criminosos internacionais. A comunidade internacional lutou, prendeu e levou Milosevich a julgamento por causa das atrocidades cometidas e porque ele destruiu seu povo e seu futuro. A comunidade internacional impôs sanções a países como o Iraque, Cuba e Coréia do Norte porque eles queriam que seus respectivos cidadãos se revoltassem e mudassem seus líderes. O que fará a comunidade internacional para forçar Sharon a cumprir a legislação internacional? Todos sabemos que palavras só não bastam.

Penso que Sharon está, na verdade, desafiando o governo dos Estados Unidos e de seu presidente, George Bush. A mentalidade de uma pessoa racista/militarista como Sharon parece ser aquela em que ele acredita que "ninguém pode lhe dizer o que fazer" mesmo que seja o aliado mais próximo e melhor amigo de Israel. Para tornar este desafio mais forte, e em lugar de mover um passo adiante, Sharon deu dez passos para trás ao anunciar hoje que as duas novas posições do gabinete serão ocupadas pelos partidos políticos mais extremos de Israel, partidos que defendem de fato a limpeza étnica e a transferência de todos os palestinos da Terra Santa.

Talvez esta seja uma estratégia de Sharon para a paz. Se não houver palestinos então não haverá paz. Se não houver inimigo então não há necessidade de combater ninguém. Se deixado por sua própria conta, Sharon conseguirá esta paz. Há dias que as vozes por todo planeta estão crescendo, exigindo que o governo israelense acabe com o massacre de palestinos. Hoje saúdo o grande número de israelenses que finalmente estão despertando do pesadelo e olham atônitos para aquela pessoa, de nome Ariel Sharon, que os colocou, e a nós, nesta situação. Peço que as vozes daqueles que amam a paz e a justiça continuem a crescer em todos os cantos do mundo.

Paz

Sami Awad

Palestine@holylandtrust.org
www.holylandtrust.org

back1.gif (279 bytes)

 

1